Famílias planejam retomada de vida com o SuperaRJ.

 


Auxílio emergencial do Governo do Estado renova esperança e faz a diferença para quem ficou sem renda na pandemia


Esperança de dias melhores. É assim que Eliane Corrêa da Silva, de 41 anos, moradora de São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, define o SuperaRJ, programa do Governo do Estado para o enfrentamento à pobreza lançado, na última quarta-feira (02;06), pelo governador Cláudio Castro. Ela trabalhava em uma creche, mas perdeu o emprego logo no início da pandemia. Mãe de dois adolescentes, ficou sem renda e sem chão. Agora, com o benefício, passou a enxergar a possibilidade de retomar a sua vida.


- Depois de perder meu emprego por causa da pandemia, começou um período muito complicado para mim, muitas vezes com dificuldades até mesmo para me alimentar. Tenho dois filhos adolescentes que ainda estudam, as contas começaram a chegar, e eu sem ter como pagar. Comecei a fazer unha e cabelo para ter alguma renda, mas não é suficiente. Às vezes tenho trabalho, às vezes não. Hoje em dia, está difícil arrumar qualquer emprego. Assim como eu, muitas pessoas estão passando por isso – ressaltou.


Eliane lembra que sua maior preocupação durante esse período foi conseguir garantir a alimentação de sua família. 


- A questão da alimentação, de não ter dinheiro para comprar a comida, foi o que mais me deixou desesperada. Porque as contas você pode deixar para depois, mas o alimento não tem como. Me sinto muito triste. A gente não quer que falte nada para os nossos filhos. Muitas vezes tive que pedir ajuda da minha mãe, que também passa por dificuldades. O SuperaRJ vai ajudar a retomar a minha vida, botar o alimento na mesa, não deixar faltar nada para os meus filhos. Vou poder voltar a fazer as compras com mais tranquilidade – disse.


Um longo período de dificuldades e desespero também chegou à casa de Jackeline Marcelo de Oliveira da Silva, 37 anos, em Nilópolis. Ela e o marido perderam logo no início da pandemia. Desde então, o casal, que tem uma filha de 15 anos, está sem uma fonte de renda fixa. Para ela, o SuperaRJ representará a chance para a família ter novas perspectivas, após meses de muito sofrimento.


- Desde abril de 2020, estou desempregada e meu marido também. Eu trabalhava como vendedora. Agora, estou fazendo salgados para vender, me virando como posso. No mês passado a nossa luz foi cortada. Alimentação, a gente tem hoje e não sabe se tem amanhã. Não tem muito o que fazer porque a gente não consegue emprego. O SuperaRJ chega na hora em que mais precisamos para colocar as contas em dia, fazer compras, restabelecer a internet para os estudos da minha filha. Esse auxílio vai ser fundamental para a gente se manter nesse período – enfatizou.


Com duas filhas, de 2 e 8 anos, Janaíra Monteiro, de 26, perdeu o emprego de auxiliar de creche em abril do ano passado e passou a trabalhar como camelô. Moradora do Morro do Salgueiro, na Tijuca, ela conta com a ajuda da mãe, que também passa por dificuldades.


- Minha mãe também trabalha de camelô e me ajuda como pode. A comida está cara, e é muito ruim não poder comprar um iogurte e um biscoito para as crianças. O SuperaRJ vem trazer uma luz no fim do túnel. O auxílio vai nos ajudar muito para as nossas necessidades básicas – afirmou.


O programa


O SuperaRJ vai beneficiar mais de 355 mil famílias, cerca de 1,4 milhão de pessoas que vivem na pobreza e extrema pobreza e que perderam os empregos durante a pandemia da Covid-19. Nessa primeira etapa, 42.569 famílias já começam a receber, no próximo sábado (05/06), o auxílio emergencial de R$ 200, com acréscimo de R$ 50 para cada filho, limitado a dois menores. 


Os beneficiados podem realizar cadastros no site www.superarj.rj.gov.br para receber, por mensagem de celular, as datas e os locais para a retirada dos cartões. O governo também lançou um Call Center para que os contemplados possam tirar dúvidas 0800 071 7474.


Famílias beneficiadas pelo SuperaRJ começam a receber os cartões com o auxílio emergencial



Durante entrega na quadra da Beija-Flor, governador Cláudio Castro anunciou a antecipação dos salários dos servidores do Estado para a próxima quinta-feira (10/06)




As famílias beneficiadas pelo programa SuperaRJ começaram a receber, neste sábado (05/06), em 21 pontos da Região Metropolitana, os cartões com o auxílio emergencial de até R$ 300. Nesta primeira etapa, o projeto vai beneficiar 42.569 famílias inscritas no CadÚnico, que ganham até R$ 178 mensais. No total, o SuperaRJ contempla mais de 355 mil famílias, cerca de 1,4 milhão de pessoas que vivem na pobreza e extrema pobreza e que perderam os empregos durante a pandemia da Covid-19, além de oferecer crédito para micro e pequenos empresários.



O governador Claúdio Castro, que acompanha, neste sábado, o início da entrega do auxílio em sete escolas de samba, destacou a importância da parceria com a Liesa e a Lierj na ação.



- É um simbolismo distribuir os cartões nas escolas de samba, que representam o povo. É uma grande parceria pelo bem do nosso estado. Além disso, cada agremiação vai receber R$ 150 mil para que disponibilizem sua estrutura e pessoal. É um dinheiro fundamental para esse setor tão afetado durante a pandemia - ressaltou o governador.



Antecipação dos salários



Durante a entrega de cartões na quadra da escola de samba Beija-Flor de Nilópolis, na Baixada Fluminense, o governador anunciou a antecipação dos salários de maio de 468.976 servidores ativos, inativos e pensionistas para a próxima quinta-feira (10/06), sétimo dia útil. O valor líquido da folha é de R$ 1,87 bilhão.



- Esta é a sétima vez que antecipamos os salários. É um reconhecimento à dedicação e empenho do funcionalismo público estadual. É nosso compromisso buscar sempre meios para garantir o pagamento dos servidores em dia - afirmou Castro.



Combate à pobreza



Na Beija-Flor, além da distribuição dos cartões, uma ação social foi realizada com as equipes das secretarias de Trabalho e Renda e de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, além dos órgãos como Fundação Leão XIII, Detran e Procon.



São oferecidos serviços como intermediação de mão de obra, carteira digital, seguro-desemprego, isenção de 1ª e 2ª vias de identificação civil, vale-social e atendimentos jurídico e social. Micro e pequenos empresários também recebem auxílio para início do processo de crédito pela Agerio.



Moradora de Nilópolis, Edileia Figueiredo, de 49 anos, recebeu das mãos do governador o cartão com o auxílio de R$ 300. Mãe de dois filhos, a cabeleireira precisou fechar, no ano passado, o salão que abriu em 2014, até então sua principal fonte de renda.



- Tenho dois filhos, de 18 e 21 anos, e a minha mais velha tem necessidades especiais. Nesse período de pandemia, comecei a atender minhas clientes em casa, mas não é o suficiente. O SuperaRJ vai me ajudar bastante nas necessidades básicas, a dar uma alimentação de qualidade para meus filhos e pagar as contas - contou.



Na quadra da Mocidade, o vigilante Valdir José de Paula, de 52 anos, comemorou a chegada do auxílio. Pai de seis filhos, Valdir vai usar os R$ 300 para colocar as contas em dia.



- Estou passando por dificuldades, porque tive que me afastar do trabalho para fazer um tratamento de saúde. Me dói muito não poder chegar junto nas necessidades dela. Agora, com esse benefício, as coisas vão melhorar e vou ajudar a minha filha que ainda precisa de mim - disse.



Entregas



Além da Beija-Flor, as entregas de hoje acontecem também nas quadras das escolas Inocentes de Belford Roxo; Mocidade; Grande Rio; Porto da Pedra; Imperatriz Leopoldinense; Portela; Mangueira (Vila Olímpica); São Clemente; Acadêmicos de Santa Cruz; Viradouro; Unidos da Ponte; Paraíso do Tuiuti; Salgueiro; Acadêmicos Vigário Geral; e União da Ilha. Haverá distribuição também na Faetec Maria Mercedes Mendes Teixeira, em Ricardo de Albuquerque, nas unidades do Detran da Barra da Tijuca e de Itaboraí e no CIEP Brizolão 305 Heitor dos Prazeres, em Pedra de Guaratiba.



Somente o titular poderá retirar o cartão, portando documento original com foto. A entrega é pessoal e intransferível. Mensagens de celular (SMS), com datas e locais de retirada dos cartões, serão enviadas para quem estiver apto a receber o auxílio.



No interior, os cartões começam a ser entregues na próxima terça-feira (8/6). A previsão inicial de investimentos do Governo do Estado é de mais de R$ 86 milhões por mês. A partir do próximo dia 25, o governo inicia o pagamento de cerca de 315 mil desempregados, investindo mais de R$ 77 milhões por mês.





Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Publicidade