Belford Roxo começa a vacinar contra a gripe

 Belford Roxo começa a aplicar as doses da vacina contra a gripe. 

A medida faz parte da 25ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, que vai até 31 de maio em todo o Brasil. A previsão do Ministério da Saúde é imunizar mais de 82 milhões de pessoas em todo o país. Em Belford Roxo, a Prefeitura está disponibilizando mais de 40 locais de vacinação, das 8h à 17h. No dia 6 de maio, a Secretaria Municipal de Saúde promoverá o Dia D.

            De acordo com o Ministério da Saúde, o objetivo da campanha é reduzir as complicações, as internações e a mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da influenza (que provoca a gripe), na população-alvo para a imunização.

            O secretário municipal de Saúde, Flávio Gonçalves, destacou que Belford Roxo está preparado para a campanha. Ele frisou que os mais de quarenta pontos de vacinação estão preparados para o atendimento. “É uma campanha importante, pois a gripe causada pelo vírus Influenza pode até matar. A vacina é importante para nos protegermos contra a doença”, resumiu o secretário.

            A vacina influenza pode ser administrada na mesma ocasião de outras vacinas do Calendário Nacional de Vacinação e também com outros medicamentos, procedendo-se às administrações com seringas e agulhas diferentes em locais anatômicos distintos. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), os casos de influenza podem variar de quadros leves a graves e podem levar ao óbito. É uma infecção respiratória aguda, causada pelos tipos A, B, C e D, sendo os vírus A e B responsáveis por epidemias sazonais.

            O período de incubação dos vírus influenza é geralmente de dois dias, variando entre um e quatro dias. Os sinais e os sintomas da doença são muito variáveis, podendo ocorrer desde a infecção assintomática até formas graves.

            A transmissão ocorre principalmente de pessoa para pessoa, por meio de gotículas respiratórias produzidas por tosse, espirros ou fala da pessoa infectada para uma pessoa suscetível. A síndrome gripal (SG) se caracteriza pelo aparecimento súbito de febre, cefaleia, dores musculares (mialgia), tosse, dor de garganta e fadiga. A febre é o sintoma mais importante e dura em torno de três dias. Os sintomas respiratórios como a tosse e outros tornam-se mais evidentes com a progressão da doença e mantêm-se em geral de três por cinco dias após o desaparecimento da febre.

Grupos prioritários

            Idosos acima de 60 anos; trabalhadores da saúde; crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos,11meses e 29 dias); gestantes e puérperas; povos indígenas; professores; pessoas com comorbidades;  pessoas com deficiência permanente; Forças de Segurança e salvamento e Forças Armadas; caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso; trabalhadores portuários; funcionários do sistema prisional; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas; e população privada de liberdade.

Veja os locais de vacinação:

Policlínicas: Nielson do Carmo; Parque São José; Palmeirinha (Maria Lucia Barbosa de Carvalho); Neuza Brizola; Heliópolis; Itaipu; Parque Amorim e Nova Aurora.

Unidades Básicas de Saúde: UBS Andrade de Araújo; UBS Santa Marta; UBS Zé Macaco; UBS Roseiral; UBS Bairro das Graças; UBS José Venâncio (Zé Cabeção); UBS Wona; UBS Jeferson da Silva Resende; UBS Bela Vista; UBS Jacira Pinto Leal e UBS Babi.                                              

Programa de Saúde da Família (PSF): PSF Vilar Novo; PSF Parque Esperança; PSF (Zé do Trenzinho); PSF Bom pastor 1 e 2; PSF Dona Isaura; PSF Malhapão; PSF Bom pastor 3 e 2; PSF Sá Rego; PSF Begônia; PSF Vila São Luiz; PSF Parque dos Ferreiras; PSF Barro Vermelho; PSF Ererê; PSF Vale do Ipê; PSF Xavante 1 e 2; PSF Nova Aurora; PSF Parque Amorim; PSF Xavante 3 e 4 e Parque Amorim I.

Redação: Jornalismo A Voz do Povo.

Direção: Jornalista Marcio Carvalho.

Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Publicidade