CRAS de Belford Roxo promove palestra sobre trabalho infantil

"Minha mãe morreu quando eu tinha quatro anos. Aos seis eu comecei a trabalhar. Tento e dou aos meus filhos o que não tive: amor, carinho e atenção". 

O depoimento é da dona de casa Oleni Marques, 65, usuária do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do Lote XV, em Belford Roxo. Ela assistiu a uma palestra, alusiva ao Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil (12 de Junho) promovida pela unidade, no início da semana.

A Secretária de Assistência Social, Cidadania, da Mulher e do Combate à Fome, Tati Ervite, informou que, além dos benefícios assistenciais, os Cras do município têm interação contínua com os usuários, com palestras, oficinas, atividades culturais e esportivas para crianças, adolescentes e idosos

Choro e emoção

O Cras do Lote XV é um dos 13 administrados pela Secretaria Municipal de Assistência Social, Cidadania, da Mulher e do Combate à Fome (Semascmcf). "Foi muito proveitoso. As famílias tiveram oportunidade de tirar suas dúvidas. Acredito que atingimos nosso objetivo ", disse a Orientadora do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo da Semascmcf, Lélia Dino.

Oleni Marques não consegui conter a emoção e chorou durante a exibição do vídeo apresentado na palestra. "Aos 13 anos já estava morando no Rio de Janeiro e fui trabalhar em casa de família. Esse vídeo me fez voltar ao passado. Não repara não, mas dos meus olhos saem muitas lágrimas ", declarou ela depois de ver o filme onde um menino trabalhava como ela.

 Redação: Jornalismo A Voz do Povo.

Direção: Jornalista Marcio Carvalho. 

Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Publicidade