Feirão de Empregos para Pessoas com Deficiência será realizado em Belford Roxo

  O secretário municipal da Pessoa com Deficiência, Elvis Jacob, o Elvis da Internet, recebeu em seu gabinete representantes do Instituto Rede Incluir.

 O objetivo foi alinhavar detalhes para a realização do Circuito Dia D – Feirão de Empregabilidade de Pessoas com Deficiência e Reabilitados pelo INSS. Elvis e os dois representantes visitaram uma área no Centro do município e outra no bairro Lote XV, os dois locais escolhidos para o Feirão, o primeiro a ser realizado na Baixada Fluminense. A previsão é que diversas empresas participem do evento oferecendo vagas de emprego para esse público específico. De acordo com o censo do IBGE, Belford Roxo tem mais de 100 mil pessoas com deficiência.

            O vice-presidente do Instituto Rede Incluir e o coordenador de projetos da entidade, Fábio Oliveira de Souza e Mário Rezende, respectivamente, destacaram que visitaram o Centro de Belford Roxo e o Lote XV. Eles gostaram das localizações. “São áreas de fácil acesso que irão facilitar muito o nosso trabalho”, resumiu Fábio Oliveira, acrescentando que no último Feirão, em Niterói, foram mais de 800 vagas de emprego. “As empresas de Belford Roxo estão convidadas a participar deste grande evento”, completou Fábio. O Feirão deverá ser realizado no final de agosto ou início de setembro.

            O secretário Elvis da Internet frisou que a Prefeitura fará ampla divulgação do feirão pelas redes sociais buscando alcançar o maior número de pessoas e empresas. Outra opção é avisar, através de mala direta, o que o Feirão irá oferecer. “Essa parceria com o Instituto Rede Incluir é muito importante para que possamos abrir vagas de trabalho. Belford Roxo tem 100 mil pessoas com deficiência (PCD) e é importante conseguirmos o maior número. Estamos nos empenhando e tenho certeza que o evento será um sucesso”, arrematou Elvis, acrescentando que não basta ser apenas ser PCD para conseguir a vaga. É necessário cumprir alguns requisitos como grau de escolaridade e qualificação. O secretário destacou o empenho e a luta do prefeito Wagner dos Santos Carneiro, o Waguinho, e da deputada federal Daniela Carneiro em defesa da causa.

Lei de cotas

            De acordo com a legislação, as proporções para empregar pessoas com deficiência variam de acordo com a quantidade de funcionários. De 100 a 200 empregados, a reserva legal é de 2%; de 201 a 500, de 3%; de 501 a 1.000, de 4%. As empresas com mais de 1.001 empregados devem reservar 5% das vagas para esse grupo.

  Redação: Jornalismo A Voz do Povo.

Direção: Jornalista Marcio Carvalho.

Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Publicidade