Secretaria de Assistência Social inicia oficina gratuita de capacitação ao mercado de trabalho

   A Secretaria Municipal de Assistência Social, Cidadania e Combate à Fome (Semascf) deu início nesta terça-feira (15/08) às Oficinas de Capacitação ao Mercado de Trabalho. 

As aulas realizadas uma vez por semana, manhã e à tarde, estarão acontecendo até o dia 5 de setembro, no auditório da Estação da Cidadania, Avenida Retiro da Imprensa, 1.423, Bairro Piam, em Belford Roxo. As aulas são gratuitas.

            A oportunidade, destinada ao público com idade entre 14 e 64 anos, foi desenvolvida através da Coordenadoria Municipal do Programa Nacional de Programação do Acesso ao Mundo do Trabalho (Acessuas). As inscrições foram disponibilizadas pela internet, no Instagram da Semascf.

            Os candidatos precisaram apresentar, apenas, CPF e o Número de Identificação Social (NIS). Foram formadas duas turmas, com 50 alunos, cada. No encerramento, todos os participantes receberão certificado de conclusão. A Secretária Municipal de Assistência Social, Cidadania e Combate à Fome, Tati Ervite, participou da abertura das oficinas. “Buscamos a interação com as pessoas. É uma das prioridades do nosso governo. O ingresso ao mercado de trabalho é um desafio e todos nós precisamos estar fortes”, garantiu a secretária.

Boas dicas

            Durante as oficinas, ministradas pela coordenadora Municipal do Acessuas Trabalho, a psicóloga Rayene Ramos, os candidatos ao mercado de trabalho, aprendem dicas e orientações de como elaborar currículo e se comportar em entrevistas e apresentações, durante as sabatinas de avaliação. “Em um currículo, por exemplo, não pode faltar contatos, principalmente o número de telefone.”, orientou Rayene. “É importante enfrentar a timidez e falar sobre nossas experiências. Trabalhos voluntários e a prática em atividades sociais contam muito nos conceitos”, assegurou a coordenadora.

            Graduada em Assistência Social, Débora de Freitas Sales, 49 anos, não hesitou em participar das oficinas. “Soube através do Instagram da secretaria e procurei logo fazer a minha inscrição. Fiquei quatro anos fora do mercado de trabalho e preciso retornar. Por isso, estou me capacitando. Não poderia perder essa oportunidade”, disse. A cozinheira Mara Aparecida da Silva Mariano, 47, também está focada em novas oportunidades. “Fiquei sabendo pelos meus netos que fazem parte do Centro de Convivência do CRAS. Eu crio eles e quero que estudem e se capacitem. Estou me fortalecendo para poder trabalhar e dar o melhor para eles”, garantiu Mara.

 Redação: Jornalismo A Voz do Povo.

Direção: Jornalista Marcio Carvalho.

Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Publicidade