Funbel realiza 2º Simpósio sobre acolhimento autista e capacita profissionais em Belford Roxo

A mudança começa pela inclusão. A Fundação de Desenvolvimento Social de Belford Roxo (Funbel) promoveu na sexta-feira (29-09) o 2º Simpósio com o tema “Aprendendo e simplificando o autismo”, no Teatro da Cidade.

 O evento também certificou mais de 20 profissionais da área de Educação, Saúde e Assistência Social no Curso de Capacitação Pedagógica no Cuidado com a Pessoa Autista (Transtorno do Espectro Autista – TEA), realizado pela Funbel.

O evento reuniu pais, mães e diversos profissionais de Belford Roxo para enfatizar o tema autismo que é de relevância nacional, além de compartilhar experiências que fazem a diferença nos cuidados. O presidente da Comissão da Pessoa com Deficiência da OAB Belford Roxo, Sidnei Lima, palestrou sobre os tipos de capacitismo. As mães atípicas Bianca Couto e Carla Sales, que participaram da primeira edição do curso de capacitação, também palestraram no encontro.

Um espaço do evento foi dedicado às oficinas de atividades lúdicas e pedagógicas para desenvolvimento do autista, com brinquedos e artesanatos feitos de materiais reciclados, que são utilizados para estímulos sensoriais indispensáveis no aprendizado.

Capacitação de profissionais

O vice-presidente da Funbel, Adriano Floriano, pontuou sobre a 2ª edição do simpósio. “Precisamos sempre olhar com carinho para esse tema e desenvolver políticas públicas que levem capacitação aos profissionais de todas as áreas”, afirmou. “Gostaria de enaltecer o trabalho da deputada federal Daniela do Waguinho, a relatora do projeto de lei 4065/2020, que tornou o laudo de diagnóstico do espectro autista permanente, além de ser responsável por outros projetos de lei em Brasília”, frisou Adriano, ao lado da secretária municipal de Administração, Clarice Santos.

As coordenadoras do evento, a pedagoga psicomotricista Claudia Hosana e a psicóloga psicomotricista Renata Freitas, também são responsáveis pelo Nafa (Núcleo de Acolhimento à Família do Autista) da Funbel que já acolheu mais de 140 famílias. “Essa edição está sendo muito especial que culmina com a formatura da 2ª turma de capacitação pedagógica. Abordamos as esferas que abordam a vida da pessoa autista em todas as faixas etárias”, ressaltou Claudia. “É importante conscientizar as pessoas do que é o autismo, e ensinar que trata-se de um transtorno e não uma doença. Além de trazer oficinas interativas e sensoriais que enriquecem todo o trabalho com esse grupo”, completou Renata Freitas.

Moradora do bairro de Santa Amélia e mãe de dois filhos autistas, com 6 e 8 anos, Tatiana Barbosa, de 40 anos, é uma das alunas formadas no curso e está  se especializando em psicopedagogia. “Esse ano recebi o diagnóstico de que meus filhos possuem o TEA. Desde então, estou buscando capacitação e aprendendo bastante sobre o tema para poder auxiliar no desenvolvimento deles”, relatou. “Agradeço demais pelo curso, pois aprendi muitos conteúdos que já coloquei em prática em casa para garantir que eles cresçam bem”, acrescentou Tatiana.

 Redação: Jornalismo A Voz do Povo.

Direção: Jornalista Marcio Carvalho.

Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Publicidade