Belford Roxo sedia Fórum Regional de Atenção Psicossocial

  A Coordenação da Atenção Psicossocial, da Secretaria Estadual de Saúde (CAP-SES/Metropolitana I), realizou, em Belford Roxo, o Fórum Regional da Baixada Fluminense.

 O evento reuniu, no Teatro da Cidade, representantes de departamentos de atendimento e apoio psicossocial de municípios da Região Metropolitana, e das cidades de Iguaba Grande, Volta Redonda e Rio das Ostras.

            A discussão e capacitação de equipes para os desafios do tratamento de pacientes acometidos com transtornos mentais e de suas dificuldades na reinserção na sociedade, estiveram no centro dos debates que transcorreram durante o fórum.

            Na abertura do evento, o médico e pesquisador Emerson Merhy, apresentou, por teleconferência, o Projeto Terapêutico Singular (PTS), que propõe uma nova forma de atendimento para as pessoas com transtornos mentais através de um tratamento mais humanizado. “Muitas vezes, como agentes da saúde e do cuidado, acabamos realizando nosso trabalho focado na meta. Como uma mãe que leva o filho para um passeio. Temos que respeitar o caminhar, as relações de amizade que se formam e se fortalecem no caminho. As redes de existência diferentes que se apresentam em cada ser humano. É respeita a vida do outro. É produzir mais vida nas vidas vividas pelos que buscam tratamento”, colocou o pesquisador.

Única forma de tratamento

            Em sua palestra a defensora pública Patrícia Magno apontou o ProjetoTS como uma base de argumentos jurídico que comtemplem políticas públicas que reduzam as internações como única forma de tratamento (antimanicomial). “O PTS é um instrumento que deve ser apresentado para a discussão da sociedade e na defesa jurídica contra algumas medidas como, por exemplo, as internações compulsórias”, declarou Patrícia Magno.

            A coordenadora da Divisão de Saúde Mental da Semus, Camila Cortes, agradeceu a participação de todos em nome do Secretário Municipal de Saúde de Belford Roxo, Christian Vieira, e destacou a relevância do Fórum Regional para o Município. “É um evento importante para a discussão de temas que capacitam e fortalecem toda a rede da Atenção Psicossocial em nosso Município”, comentou a coordenadora.

  Redação: Jornalismo A Voz do Povo.

Direção: Jornalista Marcio Carvalho.

Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Publicidade