Secretários e autoridades de Belford Roxo visitam Maricá para conhecer projetos

 Parceria de sucesso. Uma comitiva formada por secretários e autoridades municipais de Belford Roxo realizaram na terça-feira (12-12) uma visita especial na cidade de Maricá. 

O secretário municipal de Gestão e Inovação em Serviços Públicos, Matheus Carneiro, liderou a comitiva formada por Fabrício Mercandelli (Procurador-geral), Elenice Araújo (Controlador-geral), Igo Menezes (Meio Ambiente e Sustentabilidade), Marcelo Machado (Transporte), Abraão França (Planejamento e Orçamento), Rafael De Milan (Direitos Humanos e Igualdade Racial) e André Rocha (Comunicação Social).

Durante a visita, o prefeito de Maricá, Fabiano Horta, e o secretário de Governo de Maricá, João Maurício, promoveram um roteiro de visitação que se iniciou na sede da prefeitura com a apresentação do Centro de Operações de Maricá que monitora mais de 450 locais em tempo real. Na sequência, a comitiva conheceu o Campus da Educação Pública Transformadora (CEPT) Leonel de Moura Brizola, a maior unidade escolar com funcionamento integral do país e capacidade para 5 mil alunos. Além disso, a primeira agência do Banco Popular Comunitário de Maricá, o Banco Mumbuca, responsável pela moeda social de mesmo nome, também fez parte da visitação, assim como o Cine Henfil, o cinema da cidade.

Replicar projetos

O secretário municipal de Gestão e Inovação em Serviços Públicos, Matheus Carneiro, agradeceu pela hospitalidade e troca de conhecimento. “Estamos encantados com o desenvolvimento de Maricá, vamos trabalhar para replicar os projetos exitosos de política pública e continuar a promover o crescimento das famílias belforroxenses”, destacou. “A visita hoje foi de aprendizado para estudarmos e planejarmos a implementação de uma moeda social em Belford Roxo”, finalizou Matheus.

O prefeito Fabiano Horta foi o responsável por apresentar a moeda social Mumbuca no encontro. “Transformamos a vida de mais de 90 mil beneficiários pelo Programa Renda Básica de Cidadania”, contou. “Espero que essa visita inspire Belford Roxo, a capital da Baixada, para implementar essa ajuda que será uma aliada essencial para os moradores em situação de vulnerabilidade”, concluiu Fabiano.

Mumbuca surgiu para fazer a economia circular

Mumbuca é a moeda social de Maricá, amplamente aceita no município e com paridade de um para um com o real (cada mumbuca equivale a R$ 1). Ela surgiu a partir do conceito de economia circular, com valorização do comércio e dos serviços locais, e de uma política pública de geração e distribuição de renda para a população.

Usada para o pagamento de benefícios sociais a cidadãos cadastrados em programas do município, a moeda é administrada pelo Banco Mumbuca – instituição comunitária, independente da Prefeitura, com CNPJ próprio e direção constituída. É o Banco Mumbuca que faz os pagamentos dos benefícios aos moradores.

Cada beneficiário recebe um cartão de débito, com valores em mumbucas para pagar por suas compras. O pagamento é feito pela plataforma digital e-dinheiro. Para ter direito ao benefício, o morador precisa estar inscrito no Cadastro Único da União, o registro nacional de famílias em situação de vulnerabilidade social. O beneficiário tem que ser morador de Maricá há pelo menos três anos, e a renda da família ser de até três salários mínimos.

(Fonte: Prefeitura de Maricá)

Publicidade:

Clique aqui e conheçam nosso Instagram 

Redação: Jornalismo A Voz do Povo.

Direção: Jornalista Marcio Carvalho.


Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Publicidade